ARTIGOS

> RESUMO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS E TEXTOS SOBRE NUTRIÇÃO
< voltar
Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM) no Esporte e no Câncer 09-abr-2015

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM TRIGLICERÍDEOS DE CADEIA MÉDIA?

 

Os Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM) são moléculas de gordura formadas por três ácidos graxos de cadeia média (AGCM), contendo de seis a 12 átomos de carbono, ligados a uma molécula de glicerol. Os ácidos graxos que os compõem são: ácidos caprílico, cáprico, capróico e láurico. São encontrados em maior concentração nos óleos de coco e de Palma (azeite de dendê), nos leites de cabra e de ovelha e, em menor concentração, no leite de vaca.

Muito se tem discutido sobre os benefícios da ingestão dos TCM na prática de atividade física, principalmente naquelas de longa duração (endurance). Isto porque, normalmente, os carboidratos são o principal substrato energético para as prática de esportes de um modo geral, porém as reservas de glicogênio (estoque de glicose no corpo) são limitadas e, dependendo da duração do exercício, elas podem ser totalmente depletadas. Neste contexto, há a suposição de que os TCM serviriam como alternativa para sustentar os exercícios por mais tempo.

A este respeito, vários estudos vêm sugerindo que a capacidade de sustentar o exercício pode ser prolongada quando se ingere TCM antes e/ou durante a atividade de endurance. Isto porque os TCM fornecem mais energia por molécula quando comparados com a glicose (9 kcal/g contra 4 kcal/g). Além disso, os TCM eles têm sua absorção intestinal mais rápida quando comparados às demais gorduras, neste sentido seriam supostamente fontes de energia mais disponíveis.

Não obstante, apesar dos aparentes atrativos do uso do TCM nas atividades físicas, até agora nenhum estudo comprovou sua real eficácia e alguns estudos procuram demonstrar inclusive que os TCM por si só não são capazes de ajudar de forma significativa na performance durante a prática esportiva. Por este motivo precisamos estar atentos aos novos estudos a respeito da utilização dos TCM como suplemento.

 

O USO DOS TCM NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DO CÂNCER

 

Em março de 2015, a revista International Journal of Molecular Sciences publicou um interessante artigo sobre um outro benefício referente ao uso dos triglicerídeos de cadeia média. Este estudo avaliou o efeito inibitório da aplicação in vitro (em células fora do corpo) dos ácidos caprílico, capróico e cáprico – retirados do leite de cabra –, em 3 tipos de células cancerígenas: colorretais; da pele e de glândulas mamárias.

As células cancerígenas receberam separadamente, durante 48 horas, três dosagens diferentes de cada AGCM. Ao final do experimento foi medido o potencial inibitório dos AGCM na reprodução das células cancerígenas e os resultados foram surpreendentes: demonstraram que todos os AGCM inibiram significantemente a reprodução das células cancerígenas avaliadas.

Nas suas maiores concentrações, os três AGCM inibiram o crescimento das células cancerígenas em pelo menos 60%. O AGCM que promoveu o maior potencial inibitório em todas as células foi o ácido cáprico. Este, em sua maior concentração, inibiu o crescimento em 75, 80 e 90% nas células mamárias, colorretais e da pele, respectivamente.

Este estudo comprovou que os AGCM, quando administrados nas células cancerígenas, suprimiram a atividade dos genes responsáveis pela multiplicação celular. Além disso, alguns dos genes e enzimas responsáveis pela apoptose (morte celular programada), foram igualmente estimulados pelos AGCM. Isto indica que esses processos podem ser muito importantes e valiosos na prevenção e no tratamento de um câncer.

Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM) no Esporte e no Câncer
Fonte:
Molecular Sciences