ARTIGOS

> RESUMO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS E TEXTOS SOBRE NUTRIÇÃO
< voltar
Consumo de Fósforo e Saúde 26-jun-2017

O fósforo é um mineral muito presente em nossa alimentação, facilmente encontrado nos alimentos de origem animal e vegetal e de extrema importância para o funcionamento do nosso metabolismo. Participa do metabolismo energético, ósseo e faz parte de estruturas celulares e atividades enzimáticas diversas.

Este mineral, na forma de ácido fosfórico e seus derivados, integram a classe dos principais aditivos alimentares da nossa alimentação. A indústria de alimentos os utiliza como agentes complexantes, antimicrobianos e estabilizantes de emulsões. É usualmente utilizado para manter a vida útil de frutas e legumes. É também utilizado para retardar o escurecimento e o aparecimento do sabor estranho das carnes. Muito utilizado também nos derivados de leite, temperos e molhos processados e também nos refrigerantes e preparados para refrescos.

Apesar de toda importância Fosforo em nosso corpo os efeitos da hiperfosfatemia (alta dosagem de fósforo no organismo) vem sendo estudados em doentes renais e na população em geral.

Um dos grandes problemas da hiperfosfatemia é ela causar o aumento excessivo da produção de 2 hormonios: Fator de Crescimento do Fibroblasto 23 (ou FGF-23) e PTH (Paratormonio). A desordem desses dois hormônios pela alta ingestão de fósforo tem sido associada a falha renal, aterosclerose e osteoporose.

O FGF-23 é produzido em nosso osso e é responsável pelo controle do metabolismo da vitamina D e do controle renal do fósforo em nosso organismo. Vários trabalhos já comprovam que o aumento excessivo de FGF-23 está diretamente ligado ao desenvolvimento de doença renal, disfunção endotelial e principalmente a redução da forma ativa da Vitamina D (1-25 diidroxivitamina D).

Já publicado e comprovado em alguns estudos também, tanto em animais quanto em humanos, altos níveis de FGF-23 reduzindo a densidade mineral óssea e consequentemente aumento do risco de fraturas.

Falando especificamente sobre refrigerantes, o grande problema é que estes possuem uma forma de fósforo altamente biodisponível - o ácido fosfórico, tendo este uma absorção muito rápida pelo nosso organismo e isso levando a efeitos mais negativos do que outras formas de Fosforo menos biodisponíveis.

Tendo esta informação em mãos vamos compartilhar e, principalmente, procurar nos alimentar de forma mais natural possível.

Abaixo segue a concentração de Fosforo em alguns alimentos. (concentração para cada 100gr do alimento)

*Requeijão cremoso de 368 a 749mg; *Preparado para caldo sabor carne 121 a 288mg; *Iogurte desnatado polpa morango 78mg; *Molho para salada Parmesão 19 a 30mg; *Preparado solido para refrescos 278 a 540mg; * Refrigerantes de Cola 11 a 13mg

 

Referencias:

Jaime Uribarri and Mona S. Calvo. Dietary Phosphorus Excess: A Risk Factor in Chronic Bone, Kidney, and Cardiovascular Disease? Adv Nutr. 2013 Sep; 4(5): 542–544. Published online 2013 Sep. doi:  10.3945/an.113.004234

Aline Martin, Valentin David, L. Darryl Quarles. Regulation and Function of the FGF23/Klotho Endocrine Pathways. Physiological Reviews Published 1 January 2012 Vol. 92 no. 1, 131-155 DOI: 10.1152/physrev.00002.2011

Henrique Barbosa Yokobataki. Concentração de Fosforo em Alimentos Industrializados Comercializados No Municipio de São Paulo. Anais do Conic-Semesp / Volume 2, 2014 – Universidade Cidade de São Paulo – UNICID

Consumo de Fósforo e Saúde
Fonte: