ARTIGOS

> RESUMO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS E TEXTOS SOBRE NUTRIÇÃO
< voltar
Emagrecimento com Performance. É possível?? 26-out-2018

Emagrecimento com Performance

É possível??

 

Tema bastante interessante e dúvida muito recorrente no consultório.

Praticamente temos 3 pilares que envolvem esta questão: Nutrição, bioquímica e fisiologia

Emagrecer com performance no esporte é totalmente possível (e natural), porém a alimentação correta fará com que a qualidade seja a melhor durante o processo.

De modo geral toda a dúvida gira em torno do consumo dos macronutrientes carboidratos, proteínas e gorduras antes, durante e após os treinos. Porém, quando se entende o funcionamento dos 3 pilares mencionados acima tudo fica mais fácil.

O Carboidrato é uma faca de 2 gumes. Ao mesmo tempo que recupera nosso glicogênio e musculatura através do estimulo de liberação de insulina esta mesma em excesso tem um potencial engordativo e inflamatório enorme. A saída é entender e usar o índice glicêmico (potencial que o alimento tem em aumentar sua insulina. Também chamado de IG) do alimento ao seu favor.

Exemplo: se o treino é cedo e a intenção é emagrecimento aproveite que ao acordar sua insulina está baixa e tente não aumenta-la exageradamente. Dose o carboidrato nesta hora e opte por carboidratos de IG mais baixos. A inclusão de proteínas e gorduras boas junto aos carboidratos ajudam na saciedade e reduzem ainda mais o IG da refeição.

Obviamente se o treino for feito em jejum (aeróbico ou anaeróbico) a insulina será menor ainda e o estímulo de queima de gordura será maior, porém a individualidade nessa hora conta muito. Vale a análise do profissional.

De maneira geral treinos de até 1h ou até mesmo 2h de duração não necessitam reposição de carboidratos, ainda mais se o intuito for emagrecimento. Lembre-se que ao estimular a insulina durante um treino ao repor qualquer carboidrato geramos um estimulo inverso à queima de gorduras.

O polêmico pós-treino. Todos nós terminamos um treino num estado de insulina baixa e metabolismo de queima de gordura aumentado. Ótimo! Não queremos que essa queima de gordura termine, queremos que ela prolongue. Certo!

O que fazer? Se preferirmos somente por consumo de proteínas (não exagere nelas) temos menor estimulo de insulina e favoreceremos a permanência da queima de gordura, porém sem carboidrato nenhum a recuperação muscular será mais demorada. Se o treino for leve não há problema nisso, sua musculatura recuperará ao longo do dia com as demais refeições.

Se queres uma melhor recuperação muscular porém sem perder todo o estimulo de queima de gordura utilize uma moderada porção de carbo juntamente com as proteínas. Fibras e gorduras também auxiliam na redução do IG da refeição.

Toda essa regra vale também caso seu treino for a noite. Importante ressaltar que a primeira metade do seu dia deve sempre sincronizar com a outra metade, ou seja, nada adianta se sua alimentação de manhã e à tarde for extremamente inflamatória, repleta de carboidratos e gorduras ruins.

Enfim, o papo é longo, vai muito além disso. Discutiremos mais nos próximos posts.

 

 

 

 

 

Emagrecimento com Performance. É possível??
Fonte: